Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Mudanças

 

 

 

 

Resolvemos mudar as coisas aqui por casa. Atacámos o nosso quarto primeiro. Já há algum tempo que andávamos com vontade de o fazer mas, por outro lado, era óptimo que os móveis se mudassem sem termos que mexer um único dedo. Ainda tentei utilizar os poderes da minha varinha mágica, mas fiquei a saber que ela tinha ido de férias com os meu neurónios… nada feito! Restou-nos dar o corpo ao manifesto.

 

O ideal era termos papel para comprar mobiliário novo mas como as massas estão curtas, limitámo-nos a mudar a disposição das coisas e a decoração. Esta mudança não teve a ver apenas com o sentido estético da coisa mas também com o facto de dar um ar renovado ao quarto e fugir a um autoclismo que pinga, de vez em quando, e cuja origem ainda não descobrimos.

 

Colocámos tudo ao contrário do que estava. E não é que o quarto parece ainda maior? O quarto já não é nada pequeno mas parece que cresceu!

A parte pior é mesmo a das limpezas. Nunca comprem camas com gavetas por baixo!!! É um conselho. A não ser que não queiram fazer mais nada na vida do que andar a limpá-las… Obviamente não se conseguem limpar todos os dias mas sempre que possível, retiramos as gavetas e aspiramos e passamos a mopa e sei lá mais o quê! Mas aquilo é um mundo, um micro-cosmos. Desenvolve-se mesmo que tentemos acabar com a vida-debaixo-da-cama, é quase uma missão impossível! Pozeiras de um raio! Argh!

 

Optei por comprar alguns elementos novos de decoração. Já que ia mudar a posição – porque não podia mudar de mobília – do quarto, decidi trocar as cores e algumas coisas. Não posso obedecer a uma decoração muito temática devido ao estilo da mobília (percebem porque gostava de poder ter outra?) A cor básica (branco cru) não a posso modificar, por isso, acrescentei uma segunda cor: roxo. Adoro esta cor. Já sabem que a minha cor favorita é o azul mas adoro tons roxos também.

 

Comprei uns cortinados de um tecido lindíssimo num tom roxo fabuloso e com alguns brilhos, a lembrar as mil e uma noites. A fazer pendant, trouxe também um almofadão roxo com um finíssimo fio dourado de seda pura. Conjuguei com uma jarra de linhas direitas oferecida pela sogra e uma caixa de um tecido idêntico ao da almofada. Resultado: ficou um estilo minimalista tradicional.

Ficou muito fixe e até parece que dormimos melhor…